.
.

Mande sua mensagem e-mail

Hosted by
Agenda da Dança de Salão Brasileira

Setembro 1997.
.
.
Dança & Internet - Debate de DJs
Marco Antonio Perna

Seleção de e-mails da lista de discussão de dança de salão. Desculpem a falta de acentos, em alguns e-mail, mas na internet é de bom tom não acentuar. Visite a Agenda da Dança de Salão Brasileira.
Relevem também alguns erros de português, já que o debate é feito sem dar tempo das pessoas revisarem suas mensagens, tudo ocorrendo muito rapidamente.

http://www.maperna.com/agenda

*************
De: Chico
Assunto: Mesmice dos DJs da danca de Salão

Coloco este assunto para discussão, por achar que os digníssimos estão botando os bailes que poderiam ser maravilhosos, para baixo. Portanto eu pergunto e gostaria que os meus amigos dancenautas me ajudassem a sair desse estado de desilusão:

Porque DJs não fazem pesquisa musical?
Porque a repetição sistemática de músicas que já estão mais do que tocadas?
Eles têm medo da mudança?
Eles sofrem alguma influência divina?

Não acredito que com o universo de musicas ja lançadas tenha que se repetir tanto!

Acredito que a atmosfera musical eh importante para que haja o encontro entre a dama e o cavalheiro. Estou chovendo no molhado!

Só os DJs não percebem isso? Que pena, os bailes estão perdendo o seu glamour talvez pela errogância ou apatia desses senhores que se dizem donos de todas as emoções!

Peço desculpas antecipadamente se o meu desabafo magoe alguem. Enfim magoar tambem faz parte. Fico magoado em todo baile que as musicas executadas tem gosto de usadas.

**********
De: leila

Acho que a pior mesmice mesmo e a danca igual, passos que mal alguma pessoa inventa, todos os outros imitam e nas academias e salos nao existe mais beleze e sim chupes, pulos e pontapés, tudo em nome novo, baile do Brasil Show entao, eu que era fa, evito pois sempre tenho minhas meias rasgadas e meus pes roxos.
A pior mesmice ao meu ver e a dos proprios dancarinos, que hoje mais parecem robot, repetindo sempre os passos ensaidos em suas academias. Voce fica algum tempo sentado num baile e observa, em rarissimas excessoes pares nao fazendo passos iguais. Gente vamos ser mais criativos e nao
I M I T A T I V O S ! ! !

***********

De: Marco Antonio Perna

Oi, Chico!

Realmente tem muita repetencia de musicas nos bailes, so' varia se houver variacao de DJ, se for o mesmo muda pouco.

Mas isso nao e' culpa deles so', o publico muitas vezes pedem certas musicas e dai' vem a repetencia. Outra causa e' a dificuldade de conseguir boas musicas de danca de salao, e a unica solucao e' o intercambio entre as pessoas, e nao fazer jogo duro com as musicas, nem todas merecem que o DJ tranque a 7 chaves, muitas eles poderiam trocar com outros DJs e dancarinos.

[ ]s

Marco Antonio Lemos Perna - Agenda da Danca de Salao Brasileira - http://maperna.com/agenda

************

De: Ricardo Leão

Dando nome aos profissionais ,digo,DJS no RJ,na minha opiniao:
Marcio Carrero- considero um guarda de transito da dança de salao,pois ele fica observando quando da chegada dos falsos profissionais da dança, e que começam a dançar batendo em todo mundo, nesse momento ele entra em ação e coloca uma musica lenta para que os calouros possam se divertir em paz ! Por isso da mudança brusca e repentina dos ritmos .
...............................
Marcus Reichel- um novato forte com experiência de veterano,sensível ao esvaziamento da pista,pois quando isso começa ocorrer ,ele melhora sua performace colocandologo uma musica que venha a agradar os dançarinos e é solícito a qualquer pedido de musica (investe na compra de novos CDs) . Sergio Balanço-veterano,ajuda sempre a elevar a dança de salão,fazendo sempre que possível parcerias em qualquer tipo de ritmo seja na lambada,zouk,samba,tango, o rapaz é versátil e tem um defeito: no final do baile quando está tinindo, nossa amigo termina o baile sem dar algumas saideiras !
. Falarei depois de outros DJs ,mas fica para os críticos uma GRANDE SUGESTÃO ,converse ao pé do ouvido com os NOSSOS QUERIDOS DJs e passe carinhosamente suas aflições.

. Um abraço a todos com força e união.
. Ricardo Leão

******
De: Marco Antonio Perna
Assunto: Re: O som da gafieira de Raul de Barros - Nao vamos fazer jogo duro com as musicas

Adriano Escreveu :
>Gostaria da ajuda de voces para poder encontrar o cd " o som da
>gafieira de raul de barros" , pois comprei este cd a uns 4 anos atras

Oi, Adriano.
Esse CD e' gravado pela CID, e acredito que voce deve conseguir comprar atraves da internet ou correio. O endereco e' : http://www.cid.com.br

A Kuarup Discos, tambem tem CDs bons, como o do Ze' da Velha e os do Paulo Moura, mas eles nao tem home-page, so' e-mail, mas pelo tel. pode-se conseguir alguma coisa tambem.
e-mail : kuarup@uninet.com.br - tel.: (021) 220-0494

*********
De: Chico

Respondendo ao Ricardo Leao:

Puxa! quanta rasgação! Parece declaração de amor de quem esta apaixonado! Pelo visto começo a entender certas coisas......
Não sou profissional da dança, não entro de graça em lugar nenhum...faço questão de pagar. Portanto eh meu direito exigir o melhor. Esta no direito do consumidor. Não tenho que me submeter a letargia dos DJs soh porque eles sao bonitinhos e amiguinhso de alguns. Continuo achando que eles devem fazer pesquisas para melhorar este estado de mesmice.
.............

**********

De: Marcus Reichel - DJ - Ballroom Sound

Chico!

Concordo em parte com voce, as mesmices dos Djs realmente cansa os dancarinos. Na minha otica, o DJ deve utilizar seu feeling de 2 maneiras. A 1a quanto da colocacao das musicas p/ dancar, deve saber se esta' agradando ou nao, e modificar a sequencia sempre que a pista estiver esvaziando. A 2a, nao + importante, e' de estar sempre pesquisando novas musicas e redescobrindo as perolas do passado. Tambem acho que no baile existem musicas que nao podem faltar, aqueles medalhoes que agradam a todos a qualquer momento. Nesse caso a mesmice e' quase que obrigatoria. Entretanto p/ que os bailes nao se tornem lugar-comum e' de bom tom variar o repertorio e lancar tambem algumas novidades. E' ai' que entra o tal do feeling. A polemica e' valida, Chico, porque o resultado c/ certeza sera' o aprimoramento desses profissionais que mesmo melindrados passarao a atentar p/ o fato.
Um abraco,

**********

De: Marcio Carreiro - DJ

Ao tomar conhecimento da nota intitulada "mesmice dos Djs da dança de salão", lancada no dia 22 de agosto de 1997, na internet, senti-me nao so' na obrigacao de responde-la, como na indignacao de entender o meu trabalho incluido numa classe de "dignissimos Djs " desinteressados (porque nao fazem pesquisa musical), bitolados (porque nao saem da repeticao), etc.
Perguntaria eu ao desiludido internauta ou dancenauta (?) se a sua propria pesquisa, a respeito do assunto a que se mete discutir, nao estaria um tanto limitada ???
Afinal de contas, e' fato conhecido no meio das pessoas que frequentam os bailes de danca de salao, a forma inovadora e ecletica que caracterizam o meu trabalho. Eu, ja' que so' posso falar por mim mesmo, tenho atenciosa preocupacao de obter sempre o melhor resultado numa 'missao impossivel' que seria agradar a todos, fazendo uma miscelanea nao so' incluindo no baile todos os ritmos como variacoes de estilo dentro dos mesmos.
Seria interessante notar que a minha pesquisa musical, que e' constante, e' comprovada. Como um pequeno exemplo, poderia citar duas musicas:
"Na tonga da mironga do kabulete" e "teleco-teco", gravadas por D. Americo, que foram lancadas por mim no baile do 3o milenio e fazem hoje parte do repertorio do conjunto "Brasil Show", considerado e conhecido como o melhor conjunto de baile de danca de salao, o qual foi premiado pelo jornal "Dance in News" (atraves de opiniao publica) que, alias, premiou tambem 'a mim como o DJ da danca de salao + destacado no ano de 96/97 do Rio de Janeiro.
Assim, caro dancenauta, gostaria de finalizar informando-o que: - Como justifiquei e comprovei faco pesquisa musical sim, sempre. - Com relacao `a repeticao de musicas, as musicas consagradas consideradas imortais podem e devem ser tocadas para a satisfacao da maioria (como por ex. "Bessa-me", interpretada por Leila Pinheiro) de forma que a quimica perfeita de um baile "p/ cima" utiliza musicas ineditas (como tenho feito) e as ja' consagradas e indispensaveis. - Quanto a sermos os "donos da emocao", como foi colocado, seria importante destacar que nao so' nao somos responsaveis pela falta de emocao de ninguem (esse e' um processo singular e instransferivel), como tambem nao temos o 'poder' de provocar nenhum encontro entre dama e cavalheiro. A atmosfera musical se oferece 'aqueles que tenham emocao e sensibilidade suficientes para apreciar uma boa musica e deixar-se envolver por ela (seja antiga ou atual; a boa musica e' a boa musica).
Aceitando as suas desculpas e lamentando quanto a magoa e desilusao citadas, se e' que estas, realmente tem seu fundamento nas musicas executadas na danca de salao, convido-o a conhecer o meu trabalho e melhor que isso, a frequentar bailes feitos por mim.
Um abraco

.

Expediente:

Dança e Saúde

Ricardo Leão Representação e Serv. Ltda.

Direção Executiva: Ricardo Leão

Direção de Arte, Diagramação e Redação:
Marcos C. Campos

Jornalista Responsável
Eliane Araújo
Reg. MTb n 14711

e-mailMande sua mensagem.


Hosted by
Agenda da Dança de Salão Brasileira